Educação Infantil – Como escolher os brinquedos de acordo com a idade da criança

No atual contexto educacional, muitos pais precisaram atuar como professores.

Isto porque as crianças ficaram em casa por mais tempo e o amparo pedagógico das escolas se tornou remoto.

Com isso, os pais também sentiram a necessidade de proporcionar brinquedos que fossem divertidos e educativos ao mesmo tempo, para seus filhos.

No entanto, nem todos podem desenvolver o treinamento e o conhecimento que são necessários para ensinar, não é mesmo? Isto exige investimento em cursos e universidades, tempo de estudo e principalmente amor pelo ofício.

Escolher adequadamente os brinquedos de acordo com a idade da criança pode parecer um desafio e tudo o que envolve educação realmente requer muita responsabilidade.

Brincar na infância é muito importante.

Se o brinquedo ou a brincadeira forem intencionais na organização e proposta, então a experiência se tornará mais completa e proveitosa para a criança.

Sabemos que a educação infantil precisa incluir 6 direitos básicos de aprendizagem para as crianças, entre eles está o direito de brincar.

Em diferentes espaços e tempos, com diferentes parceiros (crianças e adultos), ampliando e diversificando seu acesso a produções culturais, seus conhecimentos, sua imaginação, sua criatividade, suas experiências emocionais, corporais, sensoriais, expressivas, cognitivas, sociais e relacionais.

As brincadeiras são essenciais e devem estar presentes intensamente na rotina da criança.

Se a brincadeira se tratar de uma iniciativa da criança, é importante que o adulto a acolha e a enriqueça.

Para isso, a partir da observação dos pequenos brincando, é possível disponibilizar materiais que auxiliem o desenvolvimento da brincadeira ou que conduzam a outras experiências, planejadas e orientadas.

Hoje, já existe uma gama de materiais didáticos para o público infantil que são coloridos, empolgantes e estimulantes ao estudo.

Mais importante ainda, esses produtos são apoiadas pela BNCC (Base Curricular Pública Nacional), que é um documento normativo para a educação brasileira e pela ANVISA, com comprovação de qualidade.

É importante salientar que, para considerar o direito das crianças de aprender, precisamos nos concentrar no campo da experiência para projetar as brincadeiras e escolher adequadamente os recursos.

Portanto, dependendo da idade da criança, cada campo de experiência tem objetivos específicos.

Qual é o melhor brinquedo de acordo com a idade da criança?

Bebês de 0 a 1 ano e seis meses de idade:

Os brinquedos coloridos são os mais indicados para bebês menores de um ano, pois irão provocar o estímulo visual.

É interessante também, nesta fase, traçar marcas gráficas utilizando riscantes maiores, como giz de cera feito com gesso, e tintas.

Os brinquedos diferentes em tamanhos, texturas e aromas estimulam experiências sensoriais para que a criança descubra as propriedades do objeto.

No entanto, são os que produzem vários tipos de sons que fazem o maior sucesso entre os pequenos. Os bebês precisam de brinquedos que estimulem todos os sentidos, que sejam leves e não ofereçam nenhum risco se forem levados à boca.

É importante que eles explorem diferentes fontes sonoras e materiais para acompanhar as brincadeiras cantadas, músicas e canções do dia a dia.

Chocalhos e móbiles em cima do berço podem ser boas opções para desenvolver seu bebê. A partir dos cinco meses de idade, o ideal é ter certo cuidado para que a criança não puxe e se machuque.

Utilize tapetes para atividades em que a criança possa ficar deitada no chão e, quando conseguir sentar, possa se movimentar para examinar os brinquedos com as mãozinhas, como suas formas, lados, cores e sons.

Cubos coloridos são divertidos, especialmente se forem montados um em cima do outro para serem derrubados.

Crianças bem pequenas de 1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses:

Esta é a fase em que as crianças começam a dar o primeiro passo, pois já conseguem interagir com outras crianças e adultos. É interessante desenvolver corpo, gesto e movimentos para que elas se movam com cada vez mais independência.

Um carrinho que possa ser puxado, montado e desmontado em peças grandes e até mesmo triciclos e bicicletas menores são uma ótima pedida para gerar interesse desde cedo pelos esportes.

Nesta idade, as crianças também começam a desenvolver as habilidades manuais, adquirindo controle para desenhar, pintar e rasgar.

Os brinquedos de montar e os que podem ser encaixados podem ajudar na classificação dos objetos de acordo com determinados atributos como tamanho, peso, cor e forma.

Balanços, gangorras e obstáculos são ótimos para fazer com que a criança desloque seu corpo no espaço, desenvolvendo noções como frente, atrás, no alto, embaixo, combinando movimentos como pular, saltar e dançar.

Em casam as cadeiras também servem de apoio para a locomoção. Explore os itens ao redor da criança, sempre oferecendo a segurança para que ele se movimente com liberdade.

As crianças de três anos ou mais já começam o processo de criação, coloração e desenho. Ofereça massa de modelar, argila e deixe que elas explorem volumes ao criar objetos tridimensionais.

O giz de cera já podem ser utilizados para desenvolver a coordenação motora fina, assim como a pintura com as pontas dos dedos.

Crianças pequenas de 4 a 5 anos e 11 meses:

Agora é um estágio apropriado para jogos com regras simples para lidar com o raciocínio e as emoções das crianças pequenas.

Aqui elas irão desenvolver e ampliar as relações interpessoais, comunicar ideias e demonstrar empatia pelo outro, reconhecendo suas necessidades e diferenças.

Jogos de ganhar ou perder vão ensinar as crianças a lidar com suas conquistas e limitações, o equilíbrio emocional e o desenvolvimento da personalidade.

Escolha folhear livros, procurando a orientação da criança através de temas e ilustrações, contação de histórias com análise de conflitos, personagens, estimulando a imaginação e a ludicidade.

O faz de conta passa a exercer protagonismo nas brincadeiras das crianças e os heróis, princesas e alguns tipos de profissão entram no universo da fantasia.

Jogos simples como quebra-cabeças e jogos da memória são ótimos para trabalhar o raciocínio e as emoções dos pequenos.

Crianças maiores de 5 anos e 11 meses.

As crianças, quando chegam nesse estágio, estão mais preparadas para a alfabetização e, geralmente, passam por uma fase de transição entre a educação infantil para o ensino fundamental.

As brincadeiras devem garantir a integração e continuidade dos processos de aprendizagem e podem incluir relação com números, quantidades, sequências, pesos, medidas e alfabeto.

Os brinquedos que estimulam a movimentação do corpo também devem ser utilizados, como patinetes, bicicletas e pular cordas.Os jogos coletivos com bola também contribuem para a socialização e desenvolvimento motor das crianças.

O importante é que elas se tratem como indivíduos e desenvolvam um sentimento de pertencimento ao grupo e à comunidade.

Segurança antes de tudo:

Há algumas recomendações preventivas podem ser levadas em consideração para selecionar tais brinquedos, especialmente para as crianças bem pequenas e para os bebês.

  • Antes de oferecer um brinquedo para seu filho ou filha, verifique se ele está intacto, sem lascas e objetos pontiagudos. Sacudir o brinquedo para checar se não há pedaços soltos que possam ser engolidos também é muito importante.
  • Cuidado com peças que tenham cordões. Eles devem ter no máximo 15 cm.
  • O acesso totalmente fechado a baterias e pilhas, com parafusos que estejam totalmente carenados nos brinquedos.
  • Observe se a tinta dos brinquedos está descascando, para que ela não se torne tóxica para as crianças.

Como resultado, os pequenos começam a entender a diversidade cultural e o mundo ao seu redor, participando, se expressando e tendo garantido o direito a brincar com intencionalidade educativa.

Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados antes de serem publicados.